quinta-feira, 12 de junho de 2008

PERNADA DO NADO COSTAS

A pernada do nado costas é muito semelhante à do nado crawl. Consiste na alternância de impulsos diagonais das pernas denominados pernadas para cima e para baixo. Provavelmente a pernada para baixo é propulsiva; a pernada para cima, não (Maglisho, 1999).

A pernada para cima é uma extensão "em chicotada" da perna que começa com a flexão do quadril, seguida pela estensão do joelho e terminando com a flexão parcial do pé (os dedos do pé dão pernadas para cima até a superfície).

A pernada para cima começa quando o pé passa abaixo das nádegas. Nesse ponto o quadril flexiona-se para começar o movimento da coxa para cima. Nesse meio tempo, a parte inferior da perna e o pé estão relaxados, de modo que a água, ao pressionar de cima para baixo, empurre a perna para uma posição flexionada no joelho.
A coxa continua a mover-se para cima até que passe acima dos quadris e depois disso a perna estende-se rapidamente, movimentando-se diagonalmente para cima na direção da superfície, até que esteja completamente estendida, logo abaixo da superfície da água. O pé está flexionado bem no finalzinho da pernada para cima para aumentar um pouco mais a propulsão adicional. Se a pernada para cima é executada de forma adequada, os dedos do pé devem irromper a superfície da água.
A pernada para baixo é uma ação similar a um repique, que começa quando a pernada para cima precedente está perto de terminar.
A força para cima exercida com a perte inferior da perna faz com que a coxa da mesma perna comece a movimentar-se diagonalmente para baixo, enquanto a parte inferior da perna e o pé estão se deslocando na direção da superfície. Assim que a pernada superior executada previamente tenha se completado, uma pequena extensão do quadril mantém a perna movimentando-se para baixo durante o transcurso da pernada para baixo. A pernada desloca-se para baixo até que tenha alcançado um plano abaixo da linha do corpo, e nesse ponto começa a próxima pernada para cima.
Abaixo, com a ajuda da nossa caveirinha, podemos ver a movimentação das pernas durante o nado e os músculos envolvidos no processo.Para saber mais: Nadando Ainda Mais Rápido - Ernest W. Maglisho - Ed. Manole

Um comentário:

CÉSAR disse...

Professor, gostaria de saber porquê a pernada do nado costas é considerada melhor e mais eficiente do que no nado craw.
Se possivel me mande por favor aresposta no e-mail cesarnehemy@hotmail.com, obrigado.

César Nehemy